quarta-feira, 27 de abril de 2011

mudanças no padrão etário da população brasileira

MUDANÇAS NO PADRÃO ETÁRIO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA

Entre 1950 e 2000, a população brasileira, que representa aproximadamente um terço do total latino–americano, aumentou de 54 milhões para 170 milhões, estimando-se que em 2050 atingirá 244 milhões[3]. Nos cinco decênios finais do século XX, a população menor de 15 anos incrementou de 22 para perto de 50 milhões, devendo manter-se neste patamar, com pequenas oscilações, até 2050. A população acima de 65 anos, por outro lado, passou de 1,6 milhões, em 1950, para 8,7 milhões, em 2000, e, provavelmente, 42 milhões, em 2050. Assim, enquanto a população jovem pouco mais que duplicará, a idosa cresceria em aproximadamente 26 vezes em 100 anos[4].
Uma síntese desta transformação é mostrada no Gráfico 1, no qual a seqüência cronológica da distribuição por sexo e idade, iniciada pela pirâmide de formato tipicamente jovem de 1950, que se mantém similar até 1970, torna-se, no final do período (2050), praticamente retangular. Esta série aponta um processo de estabilização relativamente veloz se comparado com a evolução demográfica que, no passado, tiveram os países hoje desenvolvidos[5].

Brasil – Distribuição Etária Relativa – 1950, 1970, 1990, 2000, 2025, 2050

Os Gráficos 2 e 3 ilustram, com maior detalhe, a variação diferenciada por idade, tanto no volume, como na distribuição proporcional. No primeiro caso – Gráfico 2 –, alerta-se para a variação no volume, bastante mais acentuado nos primeiros 25 anos do período de referência, quando, como se viu no caso das pirâmides etárias, a variação na forma era

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário